Movimento Por Um Trabalho Com Sentido twitter Linkedin Facebook
Oficina da Estratégia

Blog

23/11/2017

Oficina da Estratégia: referência em pesquisa e planejamento há 10 anos

Escrito por Eveline Jannarelli

Oficina da Estratégia: referência em pesquisa e planejamento há 10 anos

Ao lançar um novo produto no mercado, sua empresa buscar entender se é isso que seus clientes realmente precisam? Ou faz ainda melhor, procurando identificar as principais necessidades e expectativas não atendidas dos consumidores antes mesmo de definir novos produtos ou serviços que passará a oferecer?

Se nenhum dessas situações é realidade para sua companhia, saiba que ao desconsiderar a opinião de quem consome seus produtos e serviços você pode estar perdendo uma grande oportunidade de entregar valor para seu público e, assim, correndo o risco de ver seus clientes migrando para a concorrência. Sob essa perspectiva, as pesquisas de mercado vêm ganhando cada vez mais espaço no Brasil e no mundo, consolidando-se como uma ferramenta essencial para a sustentabilidade das organizações.

O objetivo deste artigo é exatamente apresentar o cenário atual do mercado de pesquisa, mostrando como consultorias que realizam este tipo de trabalho podem entregar um valor muito maior do que um conjunto de dados quantitativos que, sozinhos, não dizem muito a respeito do comportamento do consumidor.

Se as pesquisas de mercado ainda não são uma realidade para sua empresa ou se você gostaria de entender se sua organização está fazendo isso de maneira adequada, confira nosso post e veja como a Oficina da Estratégia, consultoria especializada em pesquisa e planejamento, com mais de 10 anos no mercado, promoveu transformações em grandes companhias do país.

Cenário atual do mercado de pesquisa

Em tempos de uma intensa geração de dados e do avanço cada vez mais acelerado de tecnologias como o Big Data, empresas podem dispor de uma série de informações sobre seus clientes e consumidores, capazes de lhes ajudar a traçar estratégias e tomar decisões. Até pouco tempo atrás, esse grande volume de dados parecia ser suficiente para identificar as principais características do comportamento do consumidor, mas, hoje, a situação é um pouco diferente, por uma razão bem simples.

Dados quantitativos mostram, de fato, um bom panorama da realidade, mas só dizem respeito ao que já passou, ao que os clientes fizeram até hoje. Para entendermos padrões de comportamento e possibilidades futuras, a combinação de pesquisas quantitativas e qualitativas pode oferecer um panorama de mercado e de possibilidades de negócios muito mais amplo.

Em um mundo cada vez mais complexo, incerto e ambíguo, onde a velocidade das mudanças exige que, tanto as empresas como os indivíduos, estejam em constante desenvolvimento e aprendizado, o uso da pesquisa como um processo contínuo de coleta de dados e informações que apoiam o planejamento e a ação dentro das organizações passa a ser um grande vantagem competitiva.

Quais os impactos da longevidade e do envelhecimento das sociedades nos produtos e serviços oferecidos pela sua empresa? Como a rápida urbanização e as megas cidades vão influenciar o seu negócio? Como sua organização considera o crescente poder econômico feminino nas suas estratégias?   

E é aí que entram em cena as pesquisas qualitativas. Essa vertente do mercado de pesquisas ajuda as organizações dos mais diversos portes e segmentos a entender porque e como as pessoas compram — e não apenas o que, quando e onde, que são as perguntas respondidas pelas pesquisas quantitativas.

Importância da pesquisa em cenário de crise econômica

Ao analisar a forma de consumir das pessoas é preciso levar em conta que muitos fatores têm mudado o comportamento do consumidor. A crise econômica que afeta o Brasil, por exemplo, obrigou a população a reduzir custos e, consequentemente, fez com que ela passasse a consumir de uma forma diferente — o processo de definir prioridades que todos nós vivemos dentro da nossa própria casa é o responsável por isso.

Pesquisas quantitativas isoladas mostram-se insuficientes para identificar essas mudanças e as empresas precisam buscar outros meios para entender essa transformação e encontrar alternativas para se manterem competitivas no mercado. Nesse contexto, as pesquisas qualitativas ganham ainda mais importância e consolidam-se como um excelente instrumento para que companhias compreendam dificuldades e anseios dos consumidores, traçem as estratégias certas para agregar valor à própria marca e não assistam seus produtos e serviços saindo da lista de prioridades de seus clientes.

Pesquisa, planejamento e ação: novo papel das consultorias de pesquisa

Nesse cenário de mudanças rápidas e profundas, coletar os dados e montar um relatório com o resultado da pesquisa não é mais suficiente para apoiar as estratégias dos negócios. Hoje o verdadeiro valor da pesquisa de mercado está na capacidade de transformar informação em conhecimento e tomada de decisão dentro das organizações, com um maior entendimento do contexto e dos impactos de suas ações.

Nesse contexto, surge um novo formato de se trabalhar as metodologias e técnicas de pesquisa, que faz da busca pelo entendimento sobre o comportamento do consumidor o primeiro elemento de um processo capaz de gerar transformações eficazes e sustentáveis nas organizações. Formado pelos conceitos de pesquisa, planejamento e ação, esse novo modelo continua acreditando na pesquisa como forma de reunir dados, mas busca uma visão mais aprofundada para compreender, efetivamente, os comportamentos do público e promover as ações certas por partes das companhias.

É com essa visão que as consultorias de pesquisa passam a exercer um novo papel, que inclui, além da realização das pesquisas, a etapa de planejamento e apoio na construção de planos de ação. Auxiliando companhias não só a levantar dados sobre seus consumidores, mas também a planejar o que fazer com esse volume de informação, as consultorias que trabalham com pesquisa ajudam a identificar os desafios de maior impacto e a direcionar os esforços das empresas de forma mais efetiva.

Com essa nova atuação, as organizações analisam as pesquisas antes mesmo de lançá-las no mercado, entendendo exatamente o que se quer com esse levantamento de dados. Isso ajuda todos os envolvidos a fazer as perguntas corretas para os consumidores e a interpretar as informações fornecidas por eles de forma mais condizente à realidade.

O tripé é completado pelo conceito da ação, afinal o que as empresas realmente precisam é de uma consultoria que as ajudem a transformar as informações em ações concretas, conectando os resultados das pesquisas aos interesses e objetivos do negócio.

É exatamente nesses três pilares que se pauta o trabalho da Oficina da Estratégia, sobre o qual você vai poder entender um pouco mais a partir de agora.

A Oficina da Estratégia no mercado de pesquisa

“Ao trabalhar em novos projetos e buscar mercados diferentes do que já atuamos, sabemos que ficar dentro do escritório acreditando que o que estamos planejando é o que o mercado precisa é muita utopia. As pesquisas nos ajudam a entender as necessidades das pessoas e nos fornecem informações para ajustarmos o rumo do que queremos”.

É assim que Patrícia Mattos Spinosa, coordenadora de Marketing da Cebrace — empresa líder no mercado brasileiro do segmento de vidro plano — , descreve o trabalho realizado pela Oficina da Estratégia, comprovando que o novo modelo que agrega a visão de planejamento às técnicas de pesquisa é mesmo uma metodologia capaz de promover grandes transformações na companhia.

A parceria entre as duas empresas teve início em 2012 e já resultou em sete grandes projetos, que envolveram, ao todo, mais de 1.200 consumidores entrevistados e mais de 500 pesquisas realizadas com distribuidores, vidraçarias e influenciadores, como arquitetos e decoradores. Os trabalhos buscaram identificar comportamentos de compra, analisar a imagem e a satisfação das revendas da marca e avaliar a necessidade de novos produtos, entre outras propostas.

Foi por meio de uma pesquisa, inclusive, que a Cebrace identificou a necessidade de mudar a terminologia de um importante produto que a empresa estava prestes a lançar no mercado e conseguiu aliar as demandas e expectativas da sociedade aos objetivos e às ações da companhia. Isso comprova que entender os comportamentos de seus consumidores e os contextos que os cercam proporcionam às empresas elementos primordiais para gerar as mudanças necessárias, que é exatamente o objetivo de um trabalho sério e diferenciado como o realizado pela Oficina da Estratégia.

Pesquisa para melhorar a comunicação com o consumidor

Uma pesquisa que gere ação e transformação e que promova melhorias no modelo de negócio da empresa é o produto oferecido pela Oficina, que começa o trabalho com as organizações parceiras muito antes da pesquisa ser lançada no mercado, com a definição do objetivo do projeto e da metodologia a ser utilizada, e termina muito depois da consolidação dos dados levantados, com a construção de um plano de ação que ajude as empresas a alcançarem os resultados almejados.

Vale lembrar que nem sempre o que as companhias precisam é identificar a demanda para produtos ou serviços que pretendem lançar. Às vezes, o que empresas buscam com dados quantitativos e qualitativos é encontrar caminhos para melhorar a comunicação com seus consumidores e a percepção dos clientes com produtos e serviços que já estão no mercado. Prova de que pesquisas também podem atuar neste sentido é a parceria entre a Oficina da Estratégia e a Blindex, empresa referência no mercado brasileiro de vidros temperados.

“Trabalhamos com a Oficina desde 2013, quando realizamos um projeto de avaliação de imagem e comunicação da marca Blindex. Nos anos seguintes, realizamos mais alguns projetos juntos, sendo que um deles, executado em 2016, merece destaque, pois foi a base para a concessão do título de marca de Alto Renome concedido pelo INPI”, explica Glória Cardoso, coordenadora de Marketing da Blindex.

Glória ressalta que a empresa em que atua usa pesquisas de mercado como norteadores de suas estratégias e que é a partir dos dados levantados que a companhia desenvolve campanhas de comunicação, programas de incentivo e lançamento de produtos e serviços. “Eu recomendo a Oficina da Estratégia a todas as empresas que desejam pautar suas estratégias em dados consistentes e confiáveis sobre o mercado”, afirma.

Se você, assim como a Patrícia e a Glória, quer ter histórias de sucesso para contar, entre em contato com a Oficina da Estratégia e saiba como nosso modelo diferenciado de atuação no mercado pode ajudar sua empresa a identificar o comportamento de seus consumidores e a traçar, por meio de dados quantitativos e qualitativos, as estratégias certas para alavancar ainda mais os resultados do seu negócio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *